E-mail: angelicacomunicar@hotmail.com 

Avenida Ipiranga, 752
Porto Alegre

Palavras-chave: Luta, Território, Pertencimento Social, Direito à cidade, Fortalecimento Comunitário, Resistência Urbana, Defesa da criança e adolescente, Idoso, Segurança Alimentar, Revitalização Urbana, Comunicação Popular, Defesa do planeta terra

Nós somos mulheres negras urbanas de um território chamado ILHOTA em PORTO ALEGRE/RS.Nos anos setenta fomos despejadas sem aviso prévio para lugares distantes do trabalho e infraestrutura. Esta desgraça nos fortaleceu e algumas de nós resistiram e ficaram neste local.E da forma que conseguimos fomos sobrevivendo, abrigados embaixo de maricas, em casa de amigos,parentes e vizinhos.E hoje podemos dizer que reativamos está região. É aqui que as comunidades desejam ficar próximas do centro. Um lugar onde existe trabalho e a economia transita. O NOSSO PONTO busca resgatar a memória da história destas lutas por moradia digna.E proteger nossa herança afro-brasileira nossa cultura .Na ILHOTA viveu LUPICINIO RODRIGUES, a música, os ritmos de nossa ancestralidade necessitam ser ouvidos. Outra razão da existência do PONTO é tirar da invisibilidade as verdadeiras heroínas cuidadoras da nossa herança urbana de pertencimento social.Nossos projetos abrangem inúmeros temas: meio ambiente,saúde,geração de renda, arte, cidadania,afrodescedencia, DIREITOS HUMANOS.OPONTO DE CULTURA TERRITORIO ILHOTA preserva a arte urbana de viver de lutar de morar e de tocar os tambores da liberdade.