Odomodê

Odomodê

E-mail: odomode.afrosul@gmail.com
Telefone: 51 – 2103-2915

Av. Ipiranga, 3850 (3,62 km)
90160-001 Porto Alegre, RS

Palavras-chave: Cultura Afro-Gaúcha, Resistência, Cultura Negra

O Instituto Sociocultural Afro-Sul/Odomode funciona como movimento de luta e valorização da cultura negra e do direito a livre expressão da pessoa humana. Desde 1974 abriga o Grupo de Música e Dança Afro-Sul, o Ponto de Cultura Odomode, além de ser uma escola de formação artística e desenvolvimento da autoestima e valorização da cultura afro-brasileira desenvolvendo um trabalho social com base na cultura negra.

Ecos de Angola

Ecos de Angola

E-mail: carlos22vieira@hotmail.com
Telefone: (51) 99753-1969

Rua Antônio Pereira Filho n° 420
(Igra Sul) (162,56 km)
95.560.000 Tôrres, RS

Palavras-chave: Permacultura

No Centro Cultural Ecos de Angola o objetivo é integrar a filosofia da Capoeira Angola com a ética e os princípios da Permacultura , visando proporcionar o desenvolvimento humano de forma holística , onde corpo , mente espírito e meio natural estão integrados . São realizadas oficinas teórico-praticas , palestras , vivências e troca de saberes em Permacultura , Artesanato e Capoeira Angola . As atividades englobam : Introdução aos princípios da Permacultura , criação de hortas orgânicas , técnicas de bioconstrução , banheiro seco , filtro biológico . Atividades artístico-culturais de dança, Capoeira , construção de instrumentos , percussão , exposição de artes , aulas e oficinas de artesanato , campanhas de agasalho e alimentos para fins de doação , coleta seletiva de lixo , exibição de vídeos e fotos e materiais de pesquisa entre outras . Além de uma deliciosa alimentação natural e saudável .

Ilê Axé Cultural Assobecaty

Ilê Axé Cultural Assobecaty

E_mail: assobecaty@hotmail.com ou carmenpsico8@gmail.com
Fone: (51) 30556655 e (51) 81810404

Endereço: Rua Wenceslau Fontoura n. 226
Jardim Santa Rita Guaíba, RS

Palavras-chave: Ponto de Cultura de Matriz Africana, Pontão de Cultura, Resgate Histórico, Exposição Ilê Ifé

Você sabia que o 1º PONTO DE CULTURA DE MATRIZ AFRICANA, NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, está localizado na cidade de Guaíba ? A casa tradicional, Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá – ASSOBECATY fundada por Mãe Quina de Yemanjá, em 1943. Hoje é uma referência cultural de Matriz Africana do estado do Rio Grande do Sul. Um ponto de cultura que enfatiza a música, teatro, dança, cinema, fotografia, literatura, exposições. vídeo, arte, inclusão digital, e culinária.

Biguá – Espaço Livre

Biguá – Espaço Livre

E-mail: espacolivrebigua@gmail.com

Rua Padre Cacique, 116 – Ermo (316,91 km)
92.702-150 – Guaíba, RS

Palavras-chave: Bioconstrução, Cultura Popular, Teatro do Oprimido, Biguá,  Sonoplastia, Poesia, Artes Cênicas, Ecologia.

O Ponto de Cultura Biguá – Espaço Livre , surgiu em 2014 com intuito de ser um fomentador de atividades culturais que dialoga diretamente com o publico local promovendo ações integradas de caráter artístico e socioambiental. Em 2015 inaugura sua sede na rua Padre Cacique, 116 – Ermo em Guaíba – RS.

Território Ilhota

Território Ilhota

E-mail: angelicacomunicar@hotmail.com 

Avenida Ipiranga, 752
Porto Alegre

Palavras-chave: Luta, Território, Pertencimento Social, Direito à cidade, Fortalecimento Comunitário, Resistência Urbana, Defesa da criança e adolescente, Idoso, Segurança Alimentar, Revitalização Urbana, Comunicação Popular, Defesa do planeta terra

Nós somos mulheres negras urbanas de um território chamado ILHOTA em PORTO ALEGRE/RS.Nos anos setenta fomos despejadas sem aviso prévio para lugares distantes do trabalho e infraestrutura. Esta desgraça nos fortaleceu e algumas de nós resistiram e ficaram neste local.E da forma que conseguimos fomos sobrevivendo, abrigados embaixo de maricas, em casa de amigos,parentes e vizinhos.E hoje podemos dizer que reativamos está região. É aqui que as comunidades desejam ficar próximas do centro. Um lugar onde existe trabalho e a economia transita. O NOSSO PONTO busca resgatar a memória da história destas lutas por moradia digna.E proteger nossa herança afro-brasileira nossa cultura .Na ILHOTA viveu LUPICINIO RODRIGUES, a música, os ritmos de nossa ancestralidade necessitam ser ouvidos. Outra razão da existência do PONTO é tirar da invisibilidade as verdadeiras heroínas cuidadoras da nossa herança urbana de pertencimento social.Nossos projetos abrangem inúmeros temas: meio ambiente,saúde,geração de renda, arte, cidadania,afrodescedencia, DIREITOS HUMANOS.OPONTO DE CULTURA TERRITORIO ILHOTA preserva a arte urbana de viver de lutar de morar e de tocar os tambores da liberdade.