Maria Lisboa Casa de Fado

Maria Lisboa Casa de Fado

E-mail: marialisboafado@gmail.com
Telefone: (51) 98482-1871

Rua Olavo BIlac, 198 (1,59 km)
90040-310 Porto Alegre, RS

Palavras-chave: Gastronomia, Fotografia, Patrimônio Cultura Imaterial, Produção, 

 Uma casa portuguesa com certeza! Em 1953 uma família vinda da cidade do Porto – Portugal trazia na sua bagagem muito mais que alguns pertences, junto eles trouxeram a esperança de uma vida melhor. Essa família comprou uma casa no ano de 1972 situada em um bairro boêmio de Porto Alegre, nesta casa morou um casal português com seu único filho e uma neta. O patriarca dessa família era um guitarrista e fadista que trouxe muitas lembranças de suas noites nos fados vadios da sua cidade natal, por anos ali viveram, e nem imaginava o Sr. Arcanjo que seu bisneto formaria um grupo de fado e música portuguesa, e que nessa mesma casa seria a sede desse grupo, e que hoje é a primeira Casa de Fado do estado do Rio Grande do Sul. A casa já é considerada um ponto cultural e turístico do bairro, muitos são aqueles que param para tirar fotos na frente, assim como o evento “Fado na Cidade Baixa” aguçou a curiosidade e até incentivo das pessoas para que ali se tornasse algo com maior relevância na cultura e turismo de Portugal. Observamos que muitos são aqueles que estão de viagem marcada para Portugal e vem até os eventos para entrar no clima, assim como aqueles que vêm matar a saudade e já se programar para uma viagem de volta, outros os que aqui moram e vem lembrar-se da sua terra querida. Com isso nossa intenção é ter no espaço clube de leitura, artesanato, culinária, dança e música. Assim como receber artistas portugueses, estreitando nossas relações culturais e turísticas.

Ecos de Angola

Ecos de Angola

E-mail: carlos22vieira@hotmail.com
Telefone: (51) 99753-1969

Rua Antônio Pereira Filho n° 420
(Igra Sul) (162,56 km)
95.560.000 Tôrres, RS

Palavras-chave: Permacultura

No Centro Cultural Ecos de Angola o objetivo é integrar a filosofia da Capoeira Angola com a ética e os princípios da Permacultura , visando proporcionar o desenvolvimento humano de forma holística , onde corpo , mente espírito e meio natural estão integrados . São realizadas oficinas teórico-praticas , palestras , vivências e troca de saberes em Permacultura , Artesanato e Capoeira Angola . As atividades englobam : Introdução aos princípios da Permacultura , criação de hortas orgânicas , técnicas de bioconstrução , banheiro seco , filtro biológico . Atividades artístico-culturais de dança, Capoeira , construção de instrumentos , percussão , exposição de artes , aulas e oficinas de artesanato , campanhas de agasalho e alimentos para fins de doação , coleta seletiva de lixo , exibição de vídeos e fotos e materiais de pesquisa entre outras . Além de uma deliciosa alimentação natural e saudável .

Ilê Axé Cultural Assobecaty

Ilê Axé Cultural Assobecaty

E_mail: assobecaty@hotmail.com ou carmenpsico8@gmail.com
Fone: (51) 30556655 e (51) 81810404

Endereço: Rua Wenceslau Fontoura n. 226
Jardim Santa Rita Guaíba, RS

Palavras-chave: Ponto de Cultura de Matriz Africana, Pontão de Cultura, Resgate Histórico, Exposição Ilê Ifé

Você sabia que o 1º PONTO DE CULTURA DE MATRIZ AFRICANA, NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, está localizado na cidade de Guaíba ? A casa tradicional, Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá – ASSOBECATY fundada por Mãe Quina de Yemanjá, em 1943. Hoje é uma referência cultural de Matriz Africana do estado do Rio Grande do Sul. Um ponto de cultura que enfatiza a música, teatro, dança, cinema, fotografia, literatura, exposições. vídeo, arte, inclusão digital, e culinária.

Kanhgág Jãre

Kanhgág Jãre

E-mail: institutokaingang@gmail.com

Terra Indígena Serrinha
Alto Recreio
Ronda Alta – RS, CEP: 99670-000

Palavras-chave: Patrimônio Material e Imaterial, Cultura Indígena, Tradição Oral, Povo Kaingang

Fundada em 2002 a organização indígena Instituto Kaingáng – INKA tem por missão a revitalização, proteção e conservação da cultura junto ao Povo Indígena Kaingáng, mediante a intrínseca relação entre Cultura e Educação. Em 2005 o INKA aprovou no âmbito do Ministério da Cultura, o projeto Ponto de Cultura “Centro Cultural Kanhgág Jãre”, iniciativa que desenvolve desde 2006 junto à comunidade Kaingáng da Terra Indígena Serrinha, Município de Ronda Alta/RS, direcionado ao fortalecimento, valorização e divulgação da cultura do Povo Kaingáng na região. No Ponto de Cultura são promovidas ações de valorização da cultura e língua Kaingáng e conhecimentos tradicionais dos Kanhgág Kófa/idosos Kaingáng, formação de capacidades tendo em vista melhoria da qualidade de vida, bem como a disponibilização de espaço de visitação permanente para socialização da cultura Kaingáng por meio de exposições, apresentações e comercialização de artesanato indígena.

Nossa Cultura Viva em Todas Gerações

Nossa Cultura Viva em Todas Gerações

E-mail: lucimarwastowski@zipmail.com.br

Palavras-chave: SCG, ÁGuia Branca, Nossa Cultura Viva em Todas Gerações

O Ponto busca proporcionar a crianças, jovens e adultos a inserção na dança folclórica polonesa, junto a dança estimula-se a prática saudável de exercícios, a imersão nos costumes, nos hábitos dos nossos colonizadores que aqui chegaram em 1891, vindos da Pátria Mãe, Polônia. Através da Sociedade Cultural Guaraniense, da sua direção, com participação da comunidade local, promove-se desde 1996 a POLFEST, a Festa Típica Polonesa, hoje conhecida internacionalmente, com participações de países com a própria Polônia, Suécia, Rússia e Países do MERCOSUL, em especial a Argentina. Sempre promotora e apoiadora da Polfest, esta segundo o Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da Polônia no Brasil, Jacek Junosza Kisielewski, a maior festa polonesa da América Latina, onde durante três dias, vive-se cultura, gastronomia, religiosidade, folclore, artesanato, entre tantas outras manifestações. São direcionadas a todo e qualquer grupo étnico formador ou não da Capital Polonesa dos Gaúchos, onde proporciona-se o resgate, a vivência de costumes dos antepassados colonizadores nos dias de hoje. A Casa Polonesa, Dom Polski, como é chamada, sede da Sociedade Cultural Guaraniense, é um centro de atividades culturais de Guarani das Missões, mantenedora do Grupo Folclórico Polonês Águia Branca, sempre atuou em favor da inserção social e da disponibilização de práticas saudáveis, alicerçada na dança polonesa. É de suma importância para a comunidade, uma vez que proporcionará numa esfera ampla a disponibilização da dança, fortalecerá o artesanato capacitando e gerando futuramente renda às (aos)