Território Ilhota

Território Ilhota

E-mail: [email protected] 

Avenida Ipiranga, 752
Porto Alegre

Palavras-chave: Luta, Território, Pertencimento Social, Direito à cidade, Fortalecimento Comunitário, Resistência Urbana, Defesa da criança e adolescente, Idoso, Segurança Alimentar, Revitalização Urbana, Comunicação Popular, Defesa do planeta terra

Nós somos mulheres negras urbanas de um território chamado ILHOTA em PORTO ALEGRE/RS.Nos anos setenta fomos despejadas sem aviso prévio para lugares distantes do trabalho e infraestrutura. Esta desgraça nos fortaleceu e algumas de nós resistiram e ficaram neste local.E da forma que conseguimos fomos sobrevivendo, abrigados embaixo de maricas, em casa de amigos,parentes e vizinhos.E hoje podemos dizer que reativamos está região. É aqui que as comunidades desejam ficar próximas do centro. Um lugar onde existe trabalho e a economia transita. O NOSSO PONTO busca resgatar a memória da história destas lutas por moradia digna.E proteger nossa herança afro-brasileira nossa cultura .Na ILHOTA viveu LUPICINIO RODRIGUES, a música, os ritmos de nossa ancestralidade necessitam ser ouvidos. Outra razão da existência do PONTO é tirar da invisibilidade as verdadeiras heroínas cuidadoras da nossa herança urbana de pertencimento social.Nossos projetos abrangem inúmeros temas: meio ambiente,saúde,geração de renda, arte, cidadania,afrodescedencia, DIREITOS HUMANOS.OPONTO DE CULTURA TERRITORIO ILHOTA preserva a arte urbana de viver de lutar de morar e de tocar os tambores da liberdade.

Ara Dudu

Ara Dudu

E-mail: [email protected]
Fone: (55) 996810345

Rua Aparicio Borges,414
Chacara das Flores – Santa Maria-RS

Palavras-chave: Cultura Negra, Negritude, Afrobrasileiros, Pretas

No dia 21 de março do ano de 2014 a partir da vontade e reunião de artistas e produtores negros e negras surgiu o coletivo de Arte e Cultura Negra Ara Dudu com a proposta de desenvolver construção coletiva, estruturada a partir de uma equipe majoritariamente negra que trabalhasse com arte e produção de cultura negra . O nome Ara Dudu, na lingua africana yoruba quer dizer “corpo negro”. Um corpo que nasce com base na filosofia Ubuntu “Sou quem sou, porque somos todos nós!” Nestes contextos que nascemos e trabalhamos diariamente, focadas sobretudo na valorização desta população. Sendo reconhecidos como tulidade Publica do Municipio de Santa Maria via LEI Nº 6527/2021. A partir da nossa sede localizada na Comunidade Periférica Chacará das Floers nos espalhamos em vários espaços e ações, as quais inclusive tiveram apoio financeiro e aprovação em editais tais como: • Incubadora Social da Universidade Federal de Santa Maria-UFSM , até os dias atuais estamos desenvolvendo atividades em parceria com esta instituição, onde são desenvolvidas oficinas culturais de dança , artesanato e literatura e artes plásticas. • Muamba contra o racismo, machismo, lgbtfobia e intolerância religiosa- Um Carnaval onde os excluídos e excluídas viram musas e musos, rainhas e reis de uma corte, referências e inspiração. Mulheres, negros e negras, LGBTS sobem ao palco e apresentam sua arte. É noite de homenagem a nossas estrelas e difundir nossas lutas e nossas vidas da forma mais linda possível. Em 2018 a 3ª Edição desta Muamba recebe o Prêmio Nacional Culturas Populares 2018 – Edição Selma do Coco, do Ministério da Cultura, Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural. • Também Ganhador em 1º Lugar na Categoria Empreendedores de Empresas Incubadas na I Expo Ecoinovar 2018.

De A a Z

De A a Z

Rua Millo Raffin, 71
Bairro Mário Quintana – Porto Alegre/RS

Palavras-chave: Diversidade Cultural Hip Hop, Informática, Xadrez, Capoeira, Percussão, Fotografia, Mídias Alternativas.

O Ponto de Cultura de A a Z – SUVE é um espaço cultural da sociedade civil que envolvem a comunidade em atividades de arte, cultura e educação, estimulando a criatividade e propiciando o exercício da cidadania pelo reconhecimento da importância da cultura produzida em cada localidade, em nosso caso a comunidade do Bairro Mario Quintana, zona Norte de Porto Alegre. O Ponto de Cultura de A a Z, trabalha com 12 modalidades de oficinas culturais (Hip Hop, Dança, Teatro, Informática, Xadrez, Capoeira, Artesanato, Música, Percussão, Literatura, Fotografia e Mídias Alternativas) abertas ao público em geral, crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos com ou sem deficiência, totalmente sem custos, proporcionando, aos freqüentadores, diversas oportunidades, bem como de estar em um ambiente aberto, horizontal e plural que abrange toda e qualquer manifestação cultural, emponderando os participantes em suas vidas com arte,educação, tecnologia cultura e lazer.

Padedê do Samba

Padedê do Samba

Rua Wolfram Metzler, 360/308
Rubem Berta – Porto Alegre

Palavras-chave: Carnaval, Samba, Mestre Sala, Porta Bandeira, Porta Estandarte, Patrimônio Cultural Imaterial.

A escola Padedê do samba foi fundada em 06.11.2010, após um curso de qualificação realizado pela UDESCA (União dos Destaques do Carnaval),com o mestre Manoel Dionisio do RJ. Ele e sua equipe escolheram instrutores e ali iniciou a proposta de organizar e fundar um núcleo gaúcho para a escola de danças nos mesmos moldes da escola no RJ.A partir dai, realizamos aulas semanais de maio a janeiro, sendo auto sustentável e realizando diversas mostras culturais, palestras, intercâmbios e ações sociais e formado novos profissionais para as escolas de samba gaúchas. Tendo como foco principal a preservação da cultura da dança do casal de mestre sala e porta bandeira e também da porta estandarte, danças originariamente brasileiras, sua propagação e manutenção, veio necessidade da criação de uma escola própria.O Padedê do Samba tem 8 instrutores, todos voluntariados, transmitem conhecimentos e fundamentos da dança nobre do carnaval. Não somos escola de samba, mas desenvolvemos atividades culturais relacionadas a dança especifica de carnaval, conhecimentos de outras áreas, o samba no pé, o desenvolvimento de um enredo, a qualificação profissional do sambista, as origens através do jongo, etc.

Rincão dos Mamelucos

Rincão dos Mamelucos

Fone: 51-98481.8966
E-mail: [email protected]

Rua Agostinho Rocha, 652
Centro – Balneário Pinhal

Palavras-chave: Orquestras de Sopros ACEFH, Bandinha ACEFH, Produção Teatral, Balé, Jazz, Técnica Vocal, Teclado, Gaita, Violão, Oportunidades, Transformação, Vivenciando Cidadania

O Ponto de Cultura Rincão dos Mamelucos é um espaço de fazer cultural coletivo, salvaguarda dos saberes e fazeres buscados na memória e na oralidade dos trabalhadores e trabalhadoras da cultura que construíram o nosso Balneário Pinhal. Com forte identificação nas sabenças dos personagens da cultura local que protagonizaram a construção de um pensamento cultural local. O Rincão dos Mamelucos, pesquisa, registra e socializa os conhecimentos da cultura popular identificado com as comunidades da região praieira gaúcha. Com destaque para a música e o folclore praieiro, a cerâmica, o couro, as lidas e tratos com o trabalho dos galpões.