Ilê Axé Cultural Assobecaty

Ilê Axé Cultural Assobecaty

E_mail: assobecaty@hotmail.com ou carmenpsico8@gmail.com
Fone: (51) 30556655 e (51) 81810404

Endereço: Rua Wenceslau Fontoura n. 226
Jardim Santa Rita Guaíba, RS

Palavras-chave: Ponto de Cultura de Matriz Africana, Pontão de Cultura, Resgate Histórico, Exposição Ilê Ifé

Você sabia que o 1º PONTO DE CULTURA DE MATRIZ AFRICANA, NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, está localizado na cidade de Guaíba ? A casa tradicional, Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá – ASSOBECATY fundada por Mãe Quina de Yemanjá, em 1943. Hoje é uma referência cultural de Matriz Africana do estado do Rio Grande do Sul. Um ponto de cultura que enfatiza a música, teatro, dança, cinema, fotografia, literatura, exposições. vídeo, arte, inclusão digital, e culinária.

Crescendo e Aprendendo

Crescendo e Aprendendo

Fone: (54) 3379 1231 e (54) 98416-2729

 Av. Ilso Jose Webber, 355
Centro – Coxilha  – RS

Palavras-chave: Social, Cultural, Educacional, Pequena Indústria de Alimentos, Implantação de Estufas para Horticultura

O Projeto Viver “ Centro Cultural e de Assistência Social Ilso José Webber, surgiu em 2005, com a necessidade e a vontade de ajudar adultos e crianças no seu desenvolvimento, de lá para cá trabalhamos com diversas oficinas gratuitas, tanto para crianças como para adultos, tais como leitura, reforço escolar, contação de história, psicóloga, música, teatro, carrinho de rolimã entre outras. Trabalhamos também com a inclusão social, pois temos alunos com deficiência visual e intelectual, os quais se desenvolvem muito bem na música e no teatro. Nossa entidade social é uma OSCIP( Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, sem fins lucrativos ). Participamos dos pontos de cultura desde 2012 com o Projeto “Crescendo e Aprendendo no Mundo da Cultura”. Além da atuação na área cultural, fundamos uma pequena indústria de alimentos e instalamos estufas para produção de hortaliças orgânicas sustentáveis. Isso nos possibilitou autonomia financeira, além de gerar emprego e renda para 9 pessoas. A nossa participação na Teia nos possibilitou uma troca de conhecimento e diversidade cultural imensa e linda em nossa cultura. O empenho e a alegria dos nossos artistas, foi emocionante e gratificante, pois conseguimos visualizar a importância de ensinar o gosto pela cultura em nossa comunidade.

Africanidade

Africanidade

Fone: (51) 99987.2711

R. Dr. Arno Horn, 211
Restinga, Porto Alegre – RS
91790-845

Palavras-chave: Fotografia, Patrimônio Cultural Imaterial.

O Ponto de Cultura, “ ACEFH- Ponto de Cultura “Harmonia em cena” fica na cidade de Harmonia, município de pequeno porte com menos de 5000 habitantes no Vale do Cai “Vale da Felicidade”. A trajetória da ACEFH teve início no mês de abril de 2006, a primeira atividade na ACEFH foi o Balé, e hoje são ofertadas aos associados 25 atividades: Balé, Jazz, Teatro, Inglês, Violão, Contrabaixo, Guitarra, Flauta, Flauta Transversal, Patinação Artística, Teclado, Piano, Gaita, Sax, Trompete, Trombone, Clarinete, Bateria, Dança de Ritmos, Dança do Ventre, Dança do Ventre, Técnica Vocal, Grupo de Sopros, Orquestra ACEFH, Bandinha ACEFH e Grupos de Teatro. Estamos completando 15 anos de muitas lutas, conquistas e oportunidades. A ACEFH hoje é a nossa gigante social. A organização, o cuidado, a responsabilidade e a transparência para com a ACEFH são marcas presentes na Associação desde sua fundação. Em 2012 a ACEFH foi certificada como ponto de cultura através de um Edital. Juntos somos mais fortes! Podemos lutar por um mundo melhor. Pontos de Cultura, geradores de oportunidades, espaços de transformação.

Paralela

Paralela

Telefone: (54) 98433.0054
E-mail: paraleladocs@gmail.com

Rua Tronca, 3483/3485
Rio Branco
Caxias do Sul/RS – CEP 95010-100

Palavras-chave: Música Independente, Carnaval, Bloco da Ovelha, Música Autoral, Cinema, Fotografia, Desfile Carnavalesco, Oficinas, Debates, Direitos Humanos, Feiras Criativas, Economia Criativa, Festivais de Música

O Ponto de Cultura Associação Cultural Paralela funciona desde 2012 no bairro Rio Branco em Caxias do Sul, e realiza atividades em diversas áreas da cultura, sendo realizadora de atividades relativas à sessões de cinema, shows de música independente, bate-papos e debates na área dos direitos humanos e de movimentos identitários, exposições de artes visuais, bazares com marcas locais e brechós itinerantes, oficinas variadas no ramo das artes, da cultura e da economia criativa. É realizadora do Bloco da Ovelha, um dos principais blocos de rua do estado, com público estimado em 25 mil pessoas que participam anualmente de suas edições. Dentro de seu espaço, permite a atuação de coletivos e organizações culturais de diversos meios, que usam o ponto de cultura como espaço para desenvolver suas atividades.

TV OVO

TV OVO

Telefone: (55) 3026 3039
E-mail: tvovo@tvovo.org

Rua Ernesto Becker, 1685
Bairro Nossa Senhora do Rosário
Santa Maria

Palavras-chave: Cultura Popular, Difusão, Escola Viva, Formação, Identidade e Memória, Mídia Livre, Patrimônio Material e Imaterial, Ponto de Memória, Produção

A Oficina de Vídeo – TV OVO é uma associação sem fins lucrativos, criada em 1996, que ocupa espaço importante na formação audiovisual de jovens, na produção de vídeos comunitários e de curtas-metragens e no registro da memória santa-mariense. A instituição foi contemplada no primeiro edital do Programa Cultura Viva (2004) do Ministério da Cultura com o projeto Espelho da Comunidade e desde lá atua como Ponto de Cultura. Entre 2009 e 2011, foi para a estrada com o projeto FOCU – Pontão Fomento Cultural, desenvolvendo formação, produção e difusão do audiovisual com Pontos de Cultura dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Em 30/08/2018 recebe sua Certificação de Ponto de Cultura pela Política Nacional Cultura Viva.

A TV OVO também tem reconhecimento nacional através dos prêmios Escola Viva (2007), Selo Cultura Viva (2007), Ponto Mídia Livre (2010), Selo e Prêmio Cultura Viva (2011), Ponto de Memória (2013) e prêmio Culturas Populares (2019), além de ter um forte histórico com o movimento cineclubista e participar do início do festival Santa Maria Vídeo e Cinema. Atualmente, desenvolve oficinas em escolas públicas e produção de documentários sobre identidade e memória, bem como busca patrocínios, por meio da LIC/RS, para restaurar o prédio centenário que se tornará o Sobrado Centro Cultural, um espaço para arte e cultura e também uma escola de comunicação e audiovisual comunitário no centro do Rio Grande do Sul.

Acompanhe o trabalho da TV OVO: